Em um mundo que oferece todo tipo de informação ao alcance de um clique, gestantes e pais de crianças pequenas tem acesso facilitado a estudos e opiniões de especialistas em saúde e bem-estar infantil.

Um dos pontos que mais chamam a atenção de pais e responsáveis é o desenvolvimento saudável dos pequenos e a possibilidade de, desde o começo, detectar e tratar eventuais falhas ou atrasos.

Neste contexto, a puericultura ganha espaço e se mostra como uma importante aliada, sanando dúvidas e garantindo o melhor acompanhamento possível à criança.

O que é a puericultura?

foto: criada por freepik

Inserida no contexto da medicina preventiva, que visa evitar doenças e lesões ao invés de tratá-las quando já estiverem em estágio avançado, a puericultura é considerada uma subespecialidade da pediatria.

Com enfoque no acompanhamento integral da saúde de crianças e adolescentes, essa área científica analisa atentamente o desenvolvimento físico, motor, de linguagem, de afetividade e de aprendizagem cognitiva, oferecendo uma visão completa do paciente.

O acompanhamento com um profissional de puericultura deve ser iniciado aos primeiros dias de vida da criança e seguir até o fim da adolescência. Desde o suporte em relação à amamentação, vacinação e prevenção de acidentes até as grandes dúvidas e conflitos típicos da adolescência, a ideia é, justamente, oferecer apoio através de um atendimento humanizado, que se preocupa com fatores que vão além da saúde física, como as condições psicológicas e ambientais nas quais a criança se encontra e se desenvolve.

Brinquedos como aliados

foto: criada por freepik

Ao perceber os benefícios da puericultura e a importância de se estimular o desenvolvimento da criança, respeitando o que é esperado para a sua faixa etária, pais e responsáveis passaram a buscar por produtos e serviços que auxiliem nessa tarefa. O mercado de produtos infantis percebeu e se ajustou, oferecendo cada vez mais opções que não apenas entretêm, mas estimulam a criança.

De mictórios e troninhos coloridos e interativos para auxiliarem no desfralde até jogos da memória e brincadeiras que incentivam o convívio social, é importante que o brincar também seja aprendizado, desenvolvendo habilidades e aptidões de forma lúdica.

Como se adequar

São mais de 800 páginas recheadas com lançamentos em brinquedos

De acordo com a Abrinq – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos, em 2018, 20,4% das vendas de brinquedos em território nacional correspondem àqueles dedicados ao desenvolvimento afetivo.

Dessa forma, fica clara a importância de se ter brinquedos estimulantes no estabelecimento e, principalmente, saber orientar na hora da compra.

Ainda que o conceito de puericultura esteja em alta, muitos consumidores podem não conhecê-lo e, ao serem orientados pela equipe de vendas na busca por presentes, por exemplo, farão a escolha de opções adequadas para a idade e desenvolvimento da criança.

O que é o melhor para cada idade?

Clique para ampliar.

Conteúdo criado por Sonobe Conteúdo, agência digital dedicada à redação, planejamento e consultoria em redação e marketing de conteúdo. Através de equipe certificada em jornalismo, marketing digital, SEO, roteiro, gestão e empreendedorismo, a Sonobe traz aos leitores e leitoras do Reval Blog novas perspectivas para os seus negócios.


Reval Blog

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

0 comentário

Deixe uma resposta