A internet tem sido um ótimo caminho para pequenos e médios empresários cujo orçamento, público-alvo ou segmento não permitem outros meios de divulgação.

Além das redes sociais, uma nova ferramenta promete fortalecer a presença digital dos PMEs: o Waze Local, que lança mão de um recurso simples, mas muito funcional.

O Waze está presente em 185 países e é a maior comunidade de navegação do mundo, com cerca de 115 milhões de usuários.

O Brasil é o principal mercado na América Latina e a empresa aponta que 20% dos destinos de navegação estão relacionados a estabelecimentos comerciais, sendo shoppings, restaurantes e supermercados os mais ativados.

O Waze percebeu que os pequenos e médios empreendedores, que representam 23% do PIB nacional, são potenciais clientes para seus modelos de anúncios tradicionais, que incluem a ativação de comércios patrocinados e inserção do logo das empresas no mapa de navegação.

foto: Waze Local (reprodução)

Como funciona o Waze Local

O Waze Local foi desenvolvido especificamente para os pequenos e médios empreendedores para entregar tráfego físico aos endereços dos anunciantes. Basta indicar o tipo de negócio e o local da empresa, definir o orçamento e esperar que motoristas nas redondezas vejam o anúncio e cliquem para saber mais.

São três tipos de anúncios: os pinos, que aparecem sobre o local do seu estabelecimento e lembram o motorista da proximidade; a busca, no qual seu negócio aparece no topo das buscas com seu logo; e Takeover, exibido quando o motorista para o veículo, assim como um outdoor digital.

É possível criar anúncios a partir de R$ 2 por dia para cada mil impressões. O empreendedor acompanha o desempenho do anúncio em tempo real e pode pausar a campanha ou ajustar o orçamento a qualquer momento.

foto: Waze Local (reprodução)

A importância da presença digital

Pequenas e médias empresas têm grande importância para a economia nacional, mas muitas perdem oportunidades por não saber como se posicionar no meio digital.

Um levantamento da GoDaddy apontou que 35% dos microempresários consideram sua empresa pequena demais para ter um site, enquanto 21% dizem que está além dos seus conhecimentos técnicos.

O mais importante, porém, são os 20% que afirmam não ser financeiramente acessível ter seu próprio domínio.

Uma pesquisa do MIT Center Digital Business mostrou que empresas digitalmente maduras obtém lucros 26% maiores que os concorrentes.

A maturidade digital, é bom frisar, não significa necessariamente ter seu próprio site, mas sim saber posicionar seu negócio na internet, investir nas plataformas certas para o seu público e monitorar as campanhas para medir os resultados.

foto: Waze Local (reprodução)

O Waze Local, assim como as redes sociais, se mostra uma ferramenta de uso fácil e sem segredos.

Comércios de bairro, como restaurantes, mercadinhos, papelarias e padarias, têm mais chance de se destacar quando anunciados em sua própria região do que em nível municipal, o que aumenta o fluxo de clientes e a popularidade do negócio.

Acompanhar a campanha permite conhecer melhor o comportamento do público, o que no futuro se torna uma informação valiosa para criação de novos anúncios mais assertivos e com melhor custo-benefício.

O Waze Local é um grande aliado dos pequenos e médios empreendedores, que não podem se dar ao luxo de arriscar o dinheiro em campanhas de grande custo. Vale a pena seguir o caminho indicado pelo aplicativo para que seu negócio cresça ainda mais.


Conteúdo criado por Sonobe Conteúdo, agência digital dedicada à redação, planejamento e consultoria em redação e marketing de conteúdo. Através de equipe certificada em jornalismo, marketing digital, SEO, roteiro, gestão e empreendedorismo, a Sonobe traz aos leitores e leitoras do Reval Blog novas perspectivas para os seus negócios.


Clique aqui e participe de nosso canal no Telegram. Novidades da Reval na tela do seu celular!

Gabriel Pascoli

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

0 comentário

Deixe uma resposta