Skip to main content

São Paulo e Minas: negociações

Os dois Estados mais populosos do país, São Paulo e Minas Gerais, estão mobilizados para adotar o Cartão Educação. Em Minas, entidade orienta municípios sobre como se organizarem para a adoção do projeto e diversas cidades começaram a se interessar e a se movimentar pelo projeto.

No fim de 2015 o Fórum Permanente Mineiro das Micro e Empresas de Pequeno Porte (Fopemimpe) – em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG) e a Associação Mineira de Municípios (AMM) – lançou a cartilha Auxílio-Educação. A iniciativa pretende orientar as prefeituras que distribuem kits escolares aos seus alunos a adotar uma forma moderna de valorização do ensino.

Para o vice-presidente do fórum, Marco Antônio Gaspar, a iniciativa tem tudo para dar certo. “O Auxílio-Educação representa um novo fôlego para o comercio local. É um grande passo para o fortalecimento das micro e pequenas empresas de Minas Gerais”.

Anderson Cabido, diretor de Operações do Sebrae-MG, destacou que a parceria irá aumentar a sinergia entre as entidades. “Não vamos economizar esforços para fomentar o desenvolvimento do estado. Esse acordo serve para trabalharmos com mais sinergia, visando o mesmo objetivo”. Informações: (31) 3915-2949.

Em São Paulo, o projeto-piloto proposto em 2014 não se concretizou. Em novembro de 2015, com a troca no comando da Secretaria da Educação e dos assessores que conversavam com as entidades setoriais da cadeia produtiva do material escolar, o projeto foi paralisado. As entidades ABFIAE, Abigraf, Adispa, Simpa, Facesp e Fecomércio estão retomando os contatos com a nova equipe para tentar viabilizar o cartão.

Reval Blog

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

Deixe uma resposta