O mercado está cada vez mais concorrido e a situação econômica do país não é das melhores. Em um cenário onde o consumidor se vê obrigado a cortar gastos, pesquisar ofertas e trocar qualidade por preço baixo, as empresas são obrigadas a sair da zona de conforto e pensar em formas de atrair o cliente sem mexer no produto e/ou serviço. A geração de valor pode ser a resposta.

Quem acompanha o blog sabe que a experiência de compra e a personalização são pontos-chave na escolha do consumidor moderno. A geração de valor é sobre isso: atribuir importância ao cliente! Veja como aplicar em seu negócio.

O que é geração de valor?

Imagine que você precisa comprar uma roupa para um casamento, mas não sabe bem o que escolher. Você inicialmente vai em uma loja de departamentos, na qual seleciona algumas peças entre as diversas opções dispostas em diversas araras, experimenta no provador, escolhe o que quer levar, vai até o caixa e paga. Uma experiência bastante comum, não é?

Agora imagine uma loja onde as peças estão separadas por cores, modelos e tamanhos, na qual uma vendedora pergunta o que você pensou para a festa, o que você gosta e o que quer descartar.

Ela te traz algumas opções dentro do que você busca, te deixa à vontade para experimentar, mas também fica disponível caso você precise de opiniões ou outras peças.

Durante o tempo que está na loja, você é bem tratado, recebe dicas de como utilizar as peças que escolheu, bebe um chá gelado cortesia da casa e ainda ganha o ajuste do traje na costureira, que até seria cobrado, mas dessa vez abriram uma exceção.

Na hora de pagar você ainda leva um cartão fidelidade e um lenço como lembrancinha por ter se tornado cliente da casa. Muito melhor, não é?

Essa loja sabe que seu produto é mais caro que uma loja de departamento ou um outlet, mas, ao invés de baratear, investiu em atendimento personalizado e mimos para o cliente, que se sente importante e vive uma experiência de compra muito mais agradável do que se fizesse tudo sozinho.

Isso é geração de valor: o mercado é competitivo e o cliente tem diversas opções, inclusive online sem olhar na cara de ninguém, mas ao se sentir importante tende a voltar mais vezes, se tornando fiel à marca.

Como trabalhar a geração de valor no seu negócio

Não basta oferecer descontos e brindes. A geração de valor começa no atendimento e vai até o pós-venda, sendo um processo completo que deve ser bem estruturado para não ter falhas.

O primeiro passo é identificar e entender quem é seu público-alvo. Jovens de 18 anos precisam de estímulos diferentes de pessoas com 50 anos, então não adianta gamificar a experiência de compra para um público que muitas vezes tem dificuldades de usar touch screen.

Saber quem é seu público te ajuda a identificar o que ele busca e o que ele não suporta durante uma compra.

Traçar o perfil do consumidor é importante para avaliar se você está investindo dinheiro sem retorno e o que pode ser mudado dentro da empresa.

Por fim, saiba o que seus concorrentes oferecem e busque um diferencial para sua marca. A loja de roupas sabe que a loja de departamentos investe em preço baixo, por isso ofereceu a personalização no atendimento.

No seu negócio, como a geração de valor se aplica?


Conteúdo criado por Sonobe Conteúdo, agência digital dedicada à redação, planejamento e consultoria em redação e marketing de conteúdo. Através de equipe certificada em jornalismo, marketing digital, SEO, roteiro, gestão e empreendedorismo, a Sonobe traz aos leitores e leitoras do Reval Blog novas perspectivas para os seus negócios.


Clique aqui e participe de nosso canal no Telegram. Novidades da Reval na tela do seu celular!

Gabriel Pascoli

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

0 comentário

Deixe uma resposta