Skip to main content

Eu não sou pago para isso

Provavelmente, não foi uma e nem duas vezes em que você ouviu esta frase: “eu não sou pago para isso”.

Talvez seu pensamento seja o mesmo que o meu, ou seja: “tudo bem, só não reclame do que irás receber”.

Confesso a você, que tem lido meus artigos, me acompanhando nas redes sociais: jamais recebi um centavo sequer pelos mesmos.

Agora, são inúmeras as vantagens que tenho ao escrevê-los, tais como:

  1. Quanto mais artigos eu escrevo, mais exercito meu cérebro, e quando preciso recorrer a ele, mais preparado ele se encontra;
  2. Direta, ou indiretamente, quando eu entrego coisas positivas ao mercado, maior a minha visibilidade, e mais conhecido eu me torno no mundo das palestras;
  3. Acredito piamente na “lei do retorno”, ou seja, agindo de forma correta, a tendência é que o mundo me devolva na mesma proporção;
  4. Por fim, me sinto muito bem, quando mais um dia termina e minha consciência diz: – “Valeu, você fez além daquilo que seria sua obrigação”.

Como disse anteriormente, eu não tenho sido pago pelos artigos, só que, em contrapartida, as recompensas têm sido muito maiores do que se estivesse cobrando pelos mesmos.

Portanto, quando ouvir alguém dizer que só irá executar aquilo que está “registrado na sua carteira de trabalho”, saiba que não estarás diante de uma pessoa bem-sucedida.

 

Pessoas comuns fazem o trivial. Campeões entregam além do que lhes é pedido.

 

cesar_galindo_rodape

Reval Blog

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

Deixe uma resposta