Quando se trata de loja física, a primeira impressão é a que fica. A concorrência é grande e manter um imóvel com todos os seus custos exige uma boa margem de lucros para não ficar no vermelho, e uma das perguntas que você deve se fazer na hora de pensar em melhorias é: como trabalhar a fachada da minha loja?

O primeiro passo é entender quem é seu consumidor e o que mais chama sua atenção na fachada de uma loja.

Converse com pessoas de diferentes gêneros, idades e gostos e procure o que eles tem em comum. Peça a opinião delas sobre diferentes fachadas e observe em quais lojas eles costumam entrar.

5 dicas para trabalhar a fachada da loja

foto: criada por freepik

É importante lembrar que muitas cidades possuem legislação específica para o comércio visando combater a poluição visual. Antes de pensar na fachada, portanto, procure saber quais são as regras onde sua loja está instalada, caso contrário você corre o risco de sair no prejuízo com uma fachada que vai lhe render multas e muita dor de cabeça.

A partir daí fica mais fácil seguir uma direção para trabalhar em sua loja. Confira nossas dicas para não errar!

1. Avalie a concorrência

Para se diferenciar é preciso conhecer bem a concorrência, portanto estude a forma como seus concorrentes trabalham suas fachadas e como o público reage. Preste atenção em cores, placas, iluminação, vitrine e produtos e entenda  como seu negócio pode ser diferente, mais atrativo.

Vale a pena também observar a região em torno da sua loja, mesmo que os estabelecimentos não sejam concorrentes diretos, para encontrar uma forma de se destacar no comércio local.

2. Qual é a alma do seu negócio?

Toda marca deve ter um tom de voz, uma personalidade, uma paleta de cores e um logotipo bacana, apenas para começar a falar em marketing. Tudo isso deve ser levado em conta na hora de trabalhar a fachada da sua loja.

Se sua marca é divertida e moderna, você deve investir em cores que estão em alta, como os tons de neon, que não combinam com uma marca séria voltada para terceira idade, por exemplo. O consumidor, ao passar na frente da loja, deve ter a exata noção do que ela oferece sem nem ao menos ver os produtos.

3. Atenção às características do imóvel

Nem sempre é possível erguer uma loja do zero e quando o imóvel é alugado, é necessário se adaptar às suas características e fazer do limão uma limonada.

Por exemplo, se sua loja conta somente com uma porta de entrada, use cores fortes que reforcem a personalidade da sua marca; já uma vitrine ampla pede melhor organização dos produtos para que não deixem o visual pesado.

Uma boa ideia é contratar um decorador, arquiteto ou designer de interiores para ajudar no planejamento da fachada segundo seus objetivos e necessidades e dentro das limitações do imóvel. Os vitrinistas também estão aí para isso!

4. Falando em vitrine…

É na vitrine que estarão expostos seus produtos, e uma das alternativas mais bacanas é pensar em formas inusitadas de dispor os itens para chamar atenção do público. Vale fazer vitrines temáticas, trabalhar com cores, colocar as novidades em destaque e até fazer um mistério para atrair clientes em busca de descontos.

Mas cuidado, a linha entre criatividade e exagero é tênue! Lojas com vitrines poluídas são muito comuns, portanto fuja de tudo que for excessivo (como placas, adesivos, luzes extras, confetes, etc). Menos é mais, e vale a pena usar a vitrine como suporte à fachada na composição do visual da sua marca.

5. Fique antenado

Preste atenção nas tendências, pois elas ditam desde as roupas e maquiagens até o modo como trabalhar a fachada da sua loja. Atualmente, por exemplo, o minimalismo está em alta e os tons pastéis e tons frios conquistaram os estabelecimentos. Se for condizente com seu negócio, vale a pena trabalhar com essa ideia.

Mas não deixe de dar o seu toque! Independentemente da tendência, seu negócio deve ter uma identidade visual polida e definida, que se encontre presente em todos os tipos de fachada adotados para que o cliente identifique imediatamente a sua marca.

Ah, dica extra: bom senso é tudo! Não se deixe levar pelo senso geral ou fórmulas prontas: pesquise, estude, conheça seu público e fique atento às novidades. Sua loja agradece.


Conteúdo criado por Sonobe Conteúdo, agência digital dedicada à redação, planejamento e consultoria em redação e marketing de conteúdo. Através de equipe certificada em jornalismo, marketing digital, SEO, roteiro, gestão e empreendedorismo, a Sonobe traz aos leitores e leitoras do Reval Blog novas perspectivas para os seus negócios.


Clique aqui e participe de nosso canal no Telegram. Novidades da Reval na tela do seu celular!

Gabriel Pascoli

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

2 comentários

Jorge Trindade · 15 de maio de 2020 às 15:26

Obgd pela ajuda. Foi muito bom saber um pouco mais.

Deixe uma resposta