Skip to main content

Brasília investe R$ 36 milhões

A capital federal, Brasília, adota o Cartão de Material Escolar pelo segundo ano consecutivo, beneficiando 130 mil alunos com quase R$ 36 milhões repassados a 56 mil famílias, garantindo faturamento adicional a mais de 300 papelarias cadastradas.

“A cidade de Brasília realizou com muito sucesso a distribuição do Cartão Material Escolar para quase 130 mil estudantes. Foi repassado um crédito de R$ 226,00 a cada estudante – filhos de pessoas cadastradas no Programa Bolsa Família”, explica Ricardo Carrijo, gerente de Relações Institucionais Tilibra e um dos líderes do movimento de expansão do Cartão Educação.

Carrijo acompanha de perto o desenrolar do projeto. Segundo ele, Brasília criou mecanismos para aprimorar, como distribuir os cartões mediante programação em cada cidade satélite do Distrito Federal. Agora, os usuários podem acompanhar o saldo do cartão. E o número de papelarias cadastradas saltou para mais de 300.

Ao Jornal de Brasília, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório, Papelaria e Livraria do Distrito Federal, José Aparecido Freire, diz que fator social é o mais importante, uma vez que retira o rótulo de “carente” das crianças que estudam em escolas públicas. “Os pais podem escolher as papelarias credenciadas em que querem comprar o material escolar de seus filhos, gerando empregos e renda para o Estado.”

O CME é um cartão usado por beneficiários do programa Bolsa Família com filhos matriculados na rede pública de ensino para comprar material escolar diretamente nas papelarias.

Cartão Educação do Distrito Federal
Cartão Educação do Distrito Federal

Reval Blog

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

Deixe uma resposta