A importância da puericultura no desenvolvimento infantil vem sendo discutida por profissionais da saúde e da educação há muito tempo e começa a se popularizar entre os pacientes, ao ponto de lojas de brinquedos e produtos infantis estarem atentas às novidades na área.

Se o tema lhe parece novo, saiba que puericultura é uma subespecialidade da Pediatria dedicada à saúde e bem-estar desde o nascimento do bebê até a adolescência. O objetivo é garantir o crescimento e desenvolvimento saudável sob todos os aspectos e intervir rapidamente ao constatar problemas na evolução.

Mas, para entender o sucesso dessa especialidade da Pediatria, é preciso um olhar mais aprofundado sobre o conceito de medicina humanizada – e como essas questões estão conectadas.

Medicina humanizada e a importância da puericultura

foto: criada por freepik

Quando foi a última vez que você teve uma consulta médica realmente satisfatória, onde se sentiu acolhido em um espaço seguro para tirar suas dúvidas e receber a orientação adequada?

Infelizmente o “olho no olho” é raridade em meio à correria de hospitais, postos de saúde e consultórios particulares. A medicina humanizada busca exatamente o contrário: uma relação próxima entre médico e paciente, de cumplicidade e compreensão.

Esse tipo de atendimento começa antes do paciente entrar na sala e continua após sua consulta. O mais importante é respeitar a condição do paciente com um atendimento completo e ágil, que se preocupa com os pormenores e busca entender a condição daquela pessoa que entrou aflita no consultório.

Mais do que tratar o indivíduo como paciente ou doente, a medicina humanizada o trata como um ser humano, que possui vontades, opiniões, medos e dúvidas. E é aí que a importância da puericultura se mostra.

Cuidar da saúde de um bebê vai muito além de avaliar seu peso, altura e alimentação. Crescimento saudável é uma coisa, desenvolvimento é outra e faz toda a diferença conforme os anos passam.

Essa especialidade da Pediatria compreende todas as particularidades da criança e busca analisá-la segundo sua saúde, comportamento, relações afetivas e o meio em que vive. Dessa forma, é possível constatar sinais de um problema logo no início.

O que a puericultura pode detectar

foto: criada por freepik

Um exemplo é a identificação precoce dos sintomas de autismo entre os 18 e 24 meses de idade, quando o pediatra, durante a consulta, observa se a criança ri, olha para as pessoas ao seu redor, se responde quando é chamada ou se chora sem motivo aparente.

Essas observações, junto da análise do histórico familiar, exames de saúde e ambiente no qual é criada, ajudarão o médico a constatar se a criança apresenta alterações de desenvolvimento.

E, para que essa avaliação seja completa, é importante que a criança receba estímulos de brinquedos educativos e próprios dessa modalidade. Afinal, a puericultura não passa só pelo consultório médico, mas também pela casa dos pais, dos avós, pela escolinha e todos os ambientes frequentados pela criança.

O conceito pode ser antigo, mas a importância da puericultura é muito atual e as lojas que acompanharem esse processo tendem a conquistar uma fatia de mercado em amplo crescimento. Fique de olho: confira nossa linha de produtos para puericultura.


Conteúdo criado por Sonobe Conteúdo, agência digital dedicada à redação, planejamento e consultoria em redação e marketing de conteúdo. Através de equipe certificada em jornalismo, marketing digital, SEO, roteiro, gestão e empreendedorismo, a Sonobe traz aos leitores e leitoras do Reval Blog novas perspectivas para os seus negócios.


Reval Blog

Papelaria, Escritório, Informática, Eletroeletrônicos, Brinquedos, Artesanato, Presentes, Festas e Descartáveis. Ligue 0800-701-1811.

4 comentários

Bruno Bert · 12 de abril de 2019 às 10:39

Muito bom, muito interessante.
Parabéns pelo texto.

Elisete Aparecida Krulikowski · 12 de abril de 2019 às 10:16

Muito boa essa reportagem.É sempre bom estar informada de assuntos importantes como esse.

    Reval Blog · 12 de abril de 2019 às 10:24

    Oi Elisete, agradecemos demais pelas palavras! Estamos aqui para ajudar. Conte sempre com a Reval. 🙂

Deixe uma resposta